quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

TRÊS DOS QUATRO BAIANOS DO CONSELHO DE ÉTICA DA CÂMARA VOTARAM A FAVOR DE CUNHA





Se dependesse dos deputados baianos que integram o Conselho de Ética da Câmara, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), estava livre da cassação por quebra de decoro. 

Dos quatro parlamentares do estado que votaram ontem na sessão em que foi aprovada a continuidade do processo de Cunha, três foram a favor do arquivamento: Erivelton Santana (PSC), Cacá Leão (PP) e João Carlos Bacelar (PR). Desses, Bacelar é o único que já havia manifestado claramente sua posição pró-Cunha. Nas últimas reuniões do colegiado, alinhou-se à frente da tropa de choque do peemedebista e chegou a citar a existência de um processo de caça às bruxas para justificar a posição favorável ao presidente da Câmara. 

Como é suplente, Bacelar só pôde participar da votação por causa de mais uma ausência do também baiano Sérgio Brito (PSD). Já Erivelton e Cacá – cujo pai, o vice-governador João Leão (PP), também é implicado na Operação Lava Jato – nunca falaram claramente sobre a tendência de seus votos. Do quarteto, só Paulo Azi (DEM) foi contrário a Cunha.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

MARIDO MATA MULHER, ESCONDE CORPO E PEDE DESCULPA EM CARTA

Correio24horas O caseiro Orlando de Jesus, 53 anos, teve prisão temporária decretada nesta sexta-feira (20) acusado de matar a ...