sexta-feira, 2 de setembro de 2016

ATENÇÃO REDOBRADA: CONHEÇA A TRICOMONÍASE




Universo-Jatoba-exame-mulher1


Você já ouviu falar da tricomoníase? Esta palavra que se assemelha a um trava-línguas é uma infecção causada por um protozoário chamado Trichomonas vaginalis e ataca o colo do útero, a vagina e a uretra.  A doença também ataca os homens e pode ser transmitida por meio de relações sexuais sem proteção. Ela costuma vir acompanhada por DSTs como a gonorreia e o seu período de incubação varia de cinco a vinte e oito dias.

SINTOMAS:
Os principais sintomas da tricomoníase são:

- Corrimento vaginal abundante e com mau cheiro. Sua coloração pode ser amarela, amarelo-esverdeada e branca

- Vermelhidão genital

- Dor durante o sexo

- Ardência ao urinar

- Coceira na vagina

Durante a menstruação os sintomas podem piorar. E em casos raros podem ocorrer dores abdominais. Nos homens, os sintomas da tricomoníase raramente aparecem e eles geralmente não se dão conta de que estão infectados. De qualquer forma, quando os sintomas aparecerem, incluem:

- Irritação na parte interna do pênis

- Leve corrimento

- Ardor ao urinar ou ejacular

COMPLICAÇÕES LIGADAS A TRICOMONÍASE
Em gestantes, a tricomoníase pode causar ruptura prematura das membranas que protegem o feto e parto prematuro. A inflamação genital causada pela doença também pode aumentar o risco de uma mulher de contrair o HIV, caso ela se exponha ao vírus.

PREVENÇÃO
Os riscos de se contrair a tricomoníase podem ser reduzidos se o uso de camisinha for constante.

TRATAMENTO
O tratamento mais comum para combater a doença, inclusive durante a gestação, é tomar uma dose alta de metronidazol ou tinidazol (que combatem infecções por protozoários). Medicamento tomado via oral é muito mais eficaz para a tricomoníase do que o uso de cremes ou gel no órgão sexual.

Tanto o paciente quanto os seus parceiros sexuais precisam de tratamento e devem evitar relações sexuais desprotegidas até que a infecção seja completamente curada – o que leva uma semana em média. Em caso de suspeita de tricomoníase, não deixe de procurar ajuda médica e não se esqueça: use preservativo!



Fonte: Universo Jatobá

Dr. Thomas Moscovitz – Doutor pela Faculdade de Medicina da USP. Especialista em: Ginecologia – Obstetrícia – Videolaparoscopia – Videohisteroscopia. Assistente Voluntário do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Médico Ginecologista na Granmedic.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

DOCUMENTO DE VEÍCULOS TERÁ VERSÃO DIGITAL ATÉ O FINAL DE 2018

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou nesta quarta-feira (13) resolução que cria uma versão digital do Certificado de Reg...