quarta-feira, 12 de julho de 2017

WHATSAPP: APLICATIVO É USADO PARA PRATICAR GOLPES ATRAVÉS DE PROMOÇÕES FALSAS; SAIBA COMO SE PROTEGER






O aplicativo para troca de mensagens mais usado no mundo tem servido semanalmente para o compartilhamento de golpes que atingem milhares de usuários. Os golpistas já ofereceram cupons de descontos, passagens aéreas, espionar as conversas de amigos, anuidade em assinatura de serviço de transmissão de vídeos online, créditos em recargas para telefone, vagas de emprego e nessa semana uma cafeteira expresso. A maneira que os golpes são praticados segue o mesmo roteiro, e mesmo assim milhares de usuários são enganados em promoções falsas. Nessa coluna será apresentado um guia sobre como identificar golpes compartilhados pelo WhatsApp, confira.


Em todos os golpes conhecidos até o momento os usuários do WhatsApp receberam uma mensagem anunciando a promoção e para participar foi preciso clicar no link para acessar um site falso, informar o número do telefone celular, autorizar o acesso a agenda de contatos, compartilhar o anúncio com uma quantidade mínima de amigos, e as vezes informar os dados do cartão de crédito. Não é proibido usar as redes sociais para a divulgação de sorteios, mas é necessário que as promoções tenham sido registradas na CEF (Caixa Econômica Federal). Quando uma promoção é divulgada pelo aplicativo e exige alguma das condições listadas acima é melhor verificar a sua autenticidade no site oficial do responsável, principalmente quando o participante precisar assinar um serviço que será cobrado na conta do telefone.


Caí no golpe, e agora?



O maior número de vítimas de golpes aplicados pelo WhatsApp assinaram serviços que foram cobrados semanalmente na conta do telefone ou descontados dos créditos da conta pré-paga. Nesse caso é preciso verificar se foi fornecido um código para a solicitação do cancelamento da assinatura e enviá-lo por mensagem de SMS para o número informado. Na ausência desse código, é necessário entrar em contato com a operadora de telefonia e solicitar o cancelamento da assinatura do serviço contratado.

Em caso de cobrança indevida na conta do cartão de crédito, é necessário relatar imediatamente o problema a operadora do cartão e solicitar o bloqueio da compra.

Os golpes se espalham regularmente pela rede e contam com a contribuição dos usuários do aplicativo em divulgá-los, para minimizar os riscos o ideal é evitar compartilhar anúncios de promoções que não foram verificados e principalmente evitar fornecer dados pessoais em sites suspeitos.


Imagens: Reprodução/G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FEIRA DE SANTANA: INSTITUTO DA PREVIDÊNCIA PRORROGA CADASTRAMENTO

O IPFS (Instituto de Previdência de Feira de Santana) prorrogou o recadastramento de aposentados e pensionistas até o dia 27. A prova ...