sábado, 22 de outubro de 2016

VIOLÊNCIA: SOBRINHO CONFESSA TER MATADO E ESQUARTEJADO FAMÍLIA BRASILEIRA NA ESPANHA



O brasileiro François Patrick Nogueira Gouveia confessou que matou e esquartejou uma família de brasileiros cujos restos mortais foram encontrados no dia 18 de setembro em um chalé na cidade de Pioz, no município de Guadalajara, no centro da Espanha. À Guarda Civil espanhola, ele confessou que assassinou os tios e os dois filhos deles, duas crianças de 4 e 1 anos. 

De acordo com a agência EFE, o jovem de 20 anos não detalhou como aconteceram os crimes. Fontes afirmaram a agência que o rapaz acredita ter um julgamento mais objetivo e uma detenção diferente se for julgado no tribunal espanhol. A Promotoria de Guadalajara anunciou que vai pedir a prisão provisória do suspeito.
Patrick confessou ter matado e esquartejado o tio e a família dele na Espanha
(Foto: Reprodução/TV Globo)


Patrick chegou a Madrid e se entregou voluntariamente depois de conversas entre a família do rapaz e a Guarda Civil da Espanha. Segundo a promotora-chefe de Guadalajara, Dolores Guiard, o Código Penal do país estabelece que homicídios de pessoas menores de 16 anos são punidos com prisão perpétua, podendo ser revista depois de um tempo. 



A família, que originalmente é de João Pessoa (PB), foi morta durante a noite. Depois do crime, o suspeito esquartejou os corpos do casal e os colocou em sacolas encontradas dias depois por vizinhos, que alertaram a polícia sobre o odor nas imediações da casa. Segundo a perícia, o suposto autor teve muito cuidado para limpar a residência e não deixar rastros. 


O juiz encarregado do caso informou que o casal foi identificado pelas impressões digitais como Marcos Nogueira e Janaína Santos Américo, ambos de 39 anos. A família se mudou há alguns anos para a Espanha depois de o marido, que trabalhava como gerente de um restaurante, receber uma proposta de emprego.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

SUSPEITO QUE GILMAR LIBERTOU GUARDAVA R$ 2,4 MILHÕES EM ESPÉCIE EM CASA

Octacílio de Almeida Monteiro, um dos quatro suspeitos de pagamento de propinas no esquema da Fetranspor no Rio de Janeiro, libertad...