segunda-feira, 17 de outubro de 2016

ADESIVO PARA ALZHEIMER DE GRAÇA NO SUS: QUEM TEM DIREITO E COMO FUNCIONA?


MSN/Estilo de Vida

© Fornecido por Batanga Media Difusão pela Internet LTDA





De agora em diante, o SUS passará a oferecer o adesivo de rivastigmina, um tratamento que ajuda a amenizar os sintomas do Alzheimer. O medicamento já estava disponível em cápsulas e solução oral, mas o patch, que tem vantagens como menor impacto sobre o sistema gastrointestinal, ainda não estava incluído. Veja a seguir como ele age e quem poderá receber essa terapia.


Adesivo de rivastigmina no SUS: como age 

A rivastigmina é um inibidor da colinesterase, classe de medicamentos que inibe a degradação da acetilcolina, um neurotransmissor relacionado à memória. Além da melhora da cognição, há também ação sobre os sintomas comportamentais e alterações funcionais da doença.



© Fornecido por Batanga Media Difusão pela Internet LTDA

Já estão disponíveis no SUS as cápsulas e as gotas da rivastigmina, mas o patch só chegou agora.




De acordo com o relatório produzido pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS, a Conitec, náuseas e vômitos costumam ser fatores que dificultam o seguimento do tratamento com a rivastigmina oral. O adesivo, que mostrou-se tão eficaz quanto as cápsulas e as gotas, foi criado pensando em evitar esses efeitos adversos.


Quem receberá o tratamento 

A resolução de incorporação do medicamento no SUS, publicada no Diário Oficial da União, não especifica para que portadores do Alzheimer será oferecido o tratamento. Espera-se, então, que todo paciente que tenha recomendação e prescrição médica para usar o adesivo tenha acesso a ele. Segundo a Conitec, ele está recomendado para pessoas com Alzheimer leve a moderadamente grave.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

MARIDO MATA MULHER, ESCONDE CORPO E PEDE DESCULPA EM CARTA

Correio24horas O caseiro Orlando de Jesus, 53 anos, teve prisão temporária decretada nesta sexta-feira (20) acusado de matar a ...